PORTAL
EDUCACIONAL

ACESSAR
CALENDÁRIO
2017

BAIXAR
22 agosto

Conheça mais sobre a área de atuação do Engenheiro Eletricista

A Faculdade que mais cresce na região

Cursos autorizados pelo MEC
O Engenheiro Eletricista desenvolve e gerencia sistemas de geração, transmissão e distribuição de energia elétrica. Também é sua atribuição elaborar projetos de sistemas de medição e de instrumentação eletroeletrônica, de acionamentos de máquinas, de iluminação, de proteção contra descargas atmosféricas e de aterramento. Além disso, executa projetos e estudos de eficiência energética e de fontes de energia renovável. Principais áreas de atuação: Eletrotécnica, Eletrônica e Microeletrônica, Automação Industrial e Comercial, Computação, Telecomunicações.
 
O mercado da Engenharia Elétrica no Brasil
O que seria de nossa vida sem a eletricidade? Tanto para a luz quanto para o uso de aparelhos eletrônicos, ela é essencial, tanto que um curto período sem energia elétrica já é visto como catastrófico, sobretudo para quem mora nas áreas urbanas. No Brasil, é uma área que está em constante evolução devido ao potencial energético do país, ainda mais considerando polêmicas de aumento da energia elétrica, construção de novas hidrelétricas e expansão da rede para áreas mais afastadas.
 
Para que a energia elétrica chegue em sua casa todos os dias, e funcione com qualidade e segurança, é indispensável o trabalho de um engenheiro eletricista. Esse profissional é responsável por toda a infraestrutura relacionada à eletricidade, como a geração, transmissão e distribuição à população. Além disso, elabora projetos de sistemas de medição, iluminação, aterramento e maquinários.
 
Quais as funções específicas de um engenheiro eletricista?
Projetar sistemas de distribuição da energia elétrica para todas as pessoas, em diversas áreas, considerando fatores como custo, localização e segurança; desenvolver componentes eletroeletrônicos, projeção e manutenção de instalações elétricas em grandes empreendimentos e hospitais; realizar estudos e meios de uso da eficiência energética, considerando fontes de energia renováveis; participar do programa de construção de usinas nucleares, termelétricas e hidrelétricas.
 
O que é preciso para ser um engenheiro eletricista?
Basicamente, assim como em qualquer parte da Engenharia, é preciso gostar bastante de ciências exatas, como Matemática e Física. Também deve estar ligado em eletrônica e nas novas tecnologias. Saber inglês e outras línguas é primordial para entender novos conceitos e pesquisas da área. O curso de Engenharia elétrica dura 5 anos e é oferecido por diversas universidades públicas e privadas.
 
Onde atua um engenheiro eletricista?
O mercado é considerado amplo, logo, quem estuda Engenharia Elétrica pode começar na carreira trabalhando em empresas de telecomunicações, linhas de transmissão e tecnologia da comunicação, usinas, indústrias de automação e sistemas elétricos e construtoras. Ainda é possível se especializar e continuar estudando para fazer mestrado ou doutorado na área.
 
Quanto ganha um engenheiro eletricista?
Em média, um iniciante recebe cerca de 3 mil reais. No auge da profissão, pode ganhar até 20 mil, de acordo com a experiência do indivíduo.
 

NOTÍCIAS RELACIONADAS